Follow by Email

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Você é o que você come? ou Você tem fome de que?




Dizem por aí : "você é o que você come", mas poucos fazem a ligação do que somos com o colocamos no prato. Ainda bem, pois somos seres muito mais complexos do que o que diz essa simples proposição. Eu diria que também somos o que comemos. Se nossa mente é tão parte do que somos como nosso corpo, é claro que o que comemos não afeta somente a saúde física, mas também a mental. Lógico que uma alimentação equilibrada sozinha não é a respostas para melhorar o humor ou curar distúrbios emocionais. Mas de vilã, a comida pode passar a ser nossa aliada, basta compreender qual olhar estamos atribuindo a ela. Mudar nossa relação com a comida pode ser um simples passo para alguns, mas para outros nem tanto, pois envolve mudança, e mudança nem sempre é uma coisa simples.

Assim, antes de pensar em radicalismos e dietas malucas, vamos pensar um pouquinho sobre o que realmente necessitamos. Para que o cérebro se comunique com o corpo, são precisos neurotransmissores para conduzir as ordens do cérebro, ou seja, os impulsos elétricos. Você já conhece alguns neurotransmissores, como a dopamina, endorfina, glutamina e serotonina. Nosso corpo precisa dessas substâncias, e para isso usa enzimas, aminoácidos, minerais, proteínas e carboidratos dos alimentos que ingerimos.

Um erro da dieta que desencadeia um humor duvidoso é permitir que as taxas de açúcar - ou índice glicêmico - flutuem durante o dia. Pular refeições pode fazer com que o açúcar no sangue baixe demais, enquanto que comer alimentos ricos em amido, doces ou carboidratos simples, como pão e massas brancas (não integrais), pode fazer o açúcar subir demais. Isso acaba mexendo com o humor, causando irritação, dificuldade de concentração e tristeza. O desejo por carboidratos, por exemplo, pode ser uma tentativa do organismo automedicar-se contra a depressão, já que eles aumentam os níveis de serotonina, o neurotransmissor responsável pelo sono, apetite e por sensações como o otimismo, o prazer e o bem-estar. É por isso que as dietas de emagrecimento que eliminam os carboidratos do cardápio emagrecem, mas pioram o humor.
O corpo se enche quando achamos que a vida está fazia. Freud nos mostrou que o corpo fala, que representa algo através de seus sintomas e que, através deles, um desejo não satisfeito se faz ouvir. É o vazio representacional que precisa ser preenchido.
Dessa forma, antes de atacar a geladeira, simplesmente pergunte: To com fome de quê? Ah... e não se esqueça de dar-se um tempo para ouvir a resposta.

É, meus queridos, o jeito é buscar equilíbrio. Como?

  • Mantenha seus níveis de açúcar no sangue equilibrados comendo menos mais vezes ao dia. Não pule refeições, especialmente o café da manhã;
  • Não siga nenhuma dieta de emagrecimento milagrosa, absurda, ou que corte um grupo inteiro de alimentos, como carboidratos ou proteínas. Nós precisamos ingerir todos os grupos, inclusive gordura, que ajuda a manter o cérebro funcionando e nosso humor em alta (mas certifique-se que seja uma gordura saudável, como o azeite e óleos vegetais);
  • Faça das frutas e vegetais a parte central de sua dieta. Eles são ricos em vitaminas C, B6 e B12, assim como magnésio, ácido fólico e zinco; a falta desses elementos causa deficiência de serotonina no corpo;
  • Cuidado: embora possam até provocar uma sensação de euforia e excitação (temporária), excesso de cafeína, açúcar e álcool detonam o equilíbrio emocional.
  • E finalmente, mas não em menor grau de importância, conheça a sua fome, conheça-se! O chamado "centro do prazer", que nos estimula a assumir o alimento, e o "centro da satisfação" que nos devolve a sensação de plenitude, estão situadas nas áreas límbicas do cérebro, onde se encontra o complexo mundo dos afetos e das emoções é por esse motivo que a nutrição alimentar e a nutrição afetiva facilmente se confundem e, ao invés de buscarmos a satisfação daquilo que realmente nos afeta, percorremos o caminho mais rápido, que geralmente nos leva ao refrigerador, ao McDonald's ou à pizzaria mais próximos.

  • Aveia

    Dentre os seus benefícios podemos citar:
    • Reforça o sistema imunológico e combate infecções
    • Melhora o funcionamento do intestino
    • Controla a quantidade de açúcar no sangue
    • Diminui o colesterol ruim
    • Controla a pressão arterial
    • Acalma os nervos e melhora a concentração e o esgotamento mental
    • Ajuda acalmar e suavizar a pele em casos de eczemas, dermatites atópicas e urticária.
    • Ajuda a facilitar a digestão
    Para fazer, degustar e compartilhar

    Sei que falar é fácil, mas sinceramente sempre busquei incorporar alimentos saudáveis na mesa de minha família. O lanche da tarde ou a merenda do colégio sempre foram os maiores desafios.
    A receita que vou compartilhar com vocês , chegou a nossa família, ensinada por minha sogra brasileira (longa história), vovó Tatá (Dorcas); é o biscoito de aveia que as minhas filhas sempre amaram, se bem que devo confessar que minha filha Hadassa, ou a Bibi como chamamos aqui em casa (outra longa história) preferia mesmo um belo pacote de Trakinas recheada!

    Biscoitos de Aveia

    Ingredientes:

    2 ovos
    1 xícara de açúcar
    2 xícaras de farinha de trigo
    2 colheres de manteiga
    1 colher de sopa de fermento em pó
    1 pitada de sal
    2 xícaras de aveia em flocos grossos
    6 colheres de glicose de milho ( Karo) ou mel
    Opcional: uvas passas, nozes ou gotas de chocolate meio-amargo

    Preparo:

    Em um recipiente junte os ovos, o açúcar, a manteiga. Acrescente aos poucos a farinha de trigo, juntamente com o sal e o fermento. Misture até obter uma massa como a de um bolo. Depois junte a aveia e o Karo e, como opcional, acrescente uvas passas, nozes ou castanhas ou gostas de chocolate, como preferir.
    Em um forma untada e enfarinhada, com o auxílio de uma colher, faça montinhos de massa, deixando distância entre eles.
    Leve ao forno pré-aquecido por aproximadamente 15 minutos, ou até que estejam ligeiramente dourados.

    Desfrutem!

    Alimento para a alma:

    "Então Jesus disse aos seus discípulos: -É por isso que eu digo a vocês: Não se preocupem com a comida que precisam para viverem nem com a roupa que precisam para se vestirem.

    Pois a vida é mais importante do que a comida, e o corpo é mais importante do que as roupas…

    Vejam como crescem as flores do campo: Elas não trabalham, nem fazem roupas para si mesmas. Mas eu afirmo a vocês que nem mesmo Salomão, sendo tão rico, usava roupas tão bonitas como uma dessas flores.

    É Deus quem veste a erva do campo, que hoje está aqui e amanhã desaparece, queimada no forno. Então é claro que ele vestirá também vocês, que têm uma fé tão pequena!’

    Mateus 5:22-24 e 27 e 28


    2 comentários:

    1. Gostei...voce gostaria de supervisionar-me na minha alimentaçao. Ofereço amor, carinho,e alguma outras coisas mais.....me apaixonei por voce

      ResponderExcluir
    2. amei.......o biscoito de aveia q eu adorei!!!! eba...agora tenho a receita...rsrs...amo vc...ta td muito lindo...bjs

      ResponderExcluir